RH Humanizado: considerando as pessoas como elas são

A Sociedade 5.0 ou Sociedade Criativa (Imaginação) teve o início de seus estudos no Japão em 2016. Tendo como princípio as Transformações Digitais este novo contexto, trouxe consigo a necessidade de um novo olhar para as pessoas conciliando produtividade e qualidade de vida (LOPES; SOUZA; ZADAIN, 2018).

Neste novo cenário a forma de gestão das pessoas, também exige mudanças nos ambientes organizacionais, tornando fundamental o alinhamento entre as expectativas organizacionais e os empregados.

Diante do cenário que se formou a partir de 2020, com a Pandemia, a exigência de este novo olhar para indivíduo, mostrou-se importante para a obtenção de resultados organizacionais. Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em 2019, já mostrava que 42% dos jovens (18 e 24 anos) entrevistados acreditavam que o segredo do sucesso está em trabalhar com o que se gosta e ainda 39% dos entrevistados atribuíam o sucesso profissional ao equilíbrio entre vida pessoal e trabalho.

Estes números demonstram a importância de olhar os profissionais na sua totalidade, considerando que estes, trazem consigo experiências, histórias, necessidades físicas, mentais, intelectuais, emocionais, sociais e financeiras.
Suzana Andrade no livro “O segredo é ser humano”, a autora aponta a humanização como fator chave para a felicidade da equipe, para alcance dos objetivos e uma tomada de decisão mais assertiva. O Estudo da Escola de Engenharia de São Carlos realizado em 2019, mostrou que “empresas humanizadas chegam a ter rentabilidade duas ou mais vezes superior à média das 500 maiores empresas do País. As empresas também alcançam, segundo a pesquisa, uma satisfação 240% superior de seus clientes, além de 225% mais bem-estar entre os colaboradores”.

Neste sentido, o RH humanizado passa a olhar para as pessoas considerando suas histórias, expectativas, necessidades, olha a perspectiva das pessoas além do lucro. Para Rocha (2017) as práticas humanizadas na Gestão de Recursos Humanos têm como princípio:

  • Respeitar a história, o momento de vida e ter empatia pelos empregados;
  • Desenvolver um ambiente agradável e saudável, promovendo o bom relacionamento entre as equipes;
  • Promover uma comunicação de mão dupla, permitindo que o empregado exponha suas expectativas e percepções;
  • Incentivar a melhoria contínua dos colaboradores por meio de práticas de feedback;
  • Promover treinamentos técnicos e comportamentais que visem o desenvolvimento pessoal e profissional.

Sendo assim, é importante focar em ações que promovam o bem estar físico e mental dos empregados, que promova o desenvolvimento e o acolhimento. Para caminhar para uma transformação é fundamental conhecer as pessoas que trabalham na sua organização, ter um ambiente que estimule a comunicação em todos os níveis organizacionais, liderança e gestores comprometidos com pessoas e resultados, benefícios que se alinhem as necessidades dos empregados nas diferentes esferas.


Christiane Drozdek Pereira

Atuo com desenvolvimento humano há 20 anos. Doutoranda e Mestre em Administração. Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas. Tenho como missão desenvolver pessoas e negócios através das pessoas.

E porque faço o que faço? Porque acredito que pessoas apaixonadas pelo que fazem e que conhecem a sua jornada, geram melhores resultados! Fundadora da Significar Gestão e Pessoas.

Gostou? Compartilhe!

Leia também

voluntariado

Voluntariado, em 12 de fevereiro de 2022 – IAM

A Psicóloga e Diretora do RH VERNAZZA, palestrou sobre à Psicologia das...
porque-contratar-rh

Porque é importante contratar um RH para sua empresa

O incentivo ao avanço tecnológico, assim como o início da atividade geral...
pexels-cottonbro-1920

Como preencher corretamente um currículo

A nível organizacional, o julgamento imparcial das eventualidades promove a alavancagem dos...

Vagas de trabalho por todo o Brasil. Feita para Empresas e Candidatos.