Demitir ou não um funcionário, eis a questão.

Descubra se você necessita ou não demitir um funcionário e como deve organizar um bom processo de demissão.

Antes de demitir um colaborador avalie os seguintes itens:

Note a ocorrência de erros constantes

Por mais que se chame a atenção do colaborador para um erro, ele persiste em cometê-lo. Seja descumprir os horários, faltar ou não conseguir executar determinado tipo de tarefa, o funcionário incorre repetidas vezes em falhas (em diversos casos, até na mesma falha).

Uma situação assim mostra o baixo nível de eficiência, atenção ou preparo para a função. Demitir um funcionário que apresente tais problemas é praticamente obrigatório, a fim de preservar a saúde do empreendimento.

Perceba quando há desmotivação

Quando é preciso unir forças em prol da empresa, ele demonstra má vontade. Na hora das reuniões com a equipe, entra mudo e sai calado, mostrando baixo nível de engajamento e participação. Ao se comportar dessa maneira, além de entregar pouco, o funcionário influencia mal quem está ao redor.

Este comportamento reflete desmotivação e deixa claro que é hora de desvincular o colaborador.

Fique atento a condutas negativas

No ambiente profissional, erra muito quem dissemina comentários sobre os colegas e a direção da empresa. Inclui-se também aqueles que vivem reclamando, seja da vida pessoal ou do trabalho. Tais comportamentos são condutas negativas que afetam a todos os participantes do cotidiano da empresa.

Sendo assim, ao identificar que um colaborador mantem tal comportamento, e após verificar que essa postura é constante e irreversível, a melhor atitude a tomar é demiti-lo.

Mas atenção, dê feedback ao colaborador através de reunião individuais e diga que ele precisa ajustar sua conduta.

Preste atenção ao não atingimento das metas

Seus resultados estão sempre abaixo do esperado e sua atuação no desempenho das funções deixa muito a desejar. Recebe as tarefas, mas não as entrega no prazo, ou as realiza com qualidade abaixo do esperado. Isso, repetidas vezes.

Não há muito que fazer neste caso. Para não dar mais prejuízos à empresa, o colaborador deve ser mandado embora.

Identifique incompatibilidades

Quando as diferenças entre o que a empresa propõe e a maneira de pensar de um funcionário são muito profundas, isso ocasiona problemas. Como baixo comprometimento e produtividade insatisfatória. Aí, o negócio perde, e a solução é finalizar o contrato de trabalho.

Entre a contratação de um colaborador e o seu desligamento da empresa há um caminho a percorrer. Isso porque toda relação de longo prazo apresenta dificuldades, algumas contornáveis, outras não.

Por isso, é essencial ao gestor estar pronto a enxergar quando um funcionário não agrega mais valor ao negócio. Ao perceber isso, agir rápido é o mais indicado, pois protelar significará assumir maiores prejuízos.

Lembrando que, acertar na contratação, e fazer uma sólida gestão comportamental do pessoal são as medidas mais efetivas a adotar no sentido de evitar os transtornos em torno de demitir um funcionário.

Se não tem jeito mesmo, então percorra o caminho a seguir no momento da demissão!

Promova uma demissão respeitosa

O respeito deve vir acima de tudo. Para tanto, é importante ter em mente que a pessoa que está sendo desligada do quadro da empresa contribuiu com a construção da marca e com a entrega de resultados até aquele momento.

Ainda, que se trata de um ser humano, com dias bons e ruins, que dedicou boa parte do seu tempo e do seu talento em prol do sucesso da sua marca. Por isso, merece ser tratado com bastante respeito nesse momento tão difícil.

Converse individualmente e pessoalmente

A relação entre colaborador e empresa é similar a um relacionamento amoroso. Logo, é preciso que os assuntos mais delicados sejam conversados pessoalmente e de forma individualizada. Além de ser algo que demonstra respeito, essa é uma atitude que ajuda a passar mais segurança e sinceridade para quem está sendo desligado.

Em último caso, tenha esse encontro por videochamada, em um momento reservado apenas para isso e mantenha a conversa em tom pessoal, olhando nos olhos.

Comunique todos os colegas por escrito

A comunicação feita ao colaborador deve ser individualizada, mas seus colegas precisam ser notificados logo em seguida. O ideal é que o primeiro anúncio seja feito pessoalmente, em uma reunião com a equipe, em seguida, é importante formalizar o ocorrido por escrito.

Em tempos de isolamento, um e-mail pode ser a forma ideal de realizar o comunicado oficial, mas o assunto precisa entrar na pauta da próxima reunião do time para que os detalhes e dúvidas sejam esclarecidos a todos.

Planeje como será feito o desligamento

Assim como a decisão sobre a demissão não é feita da noite para o dia, o ato de demitir o funcionário não pode ser realizado sem uma preparação. Não é necessário criar planos mirabolantes, e sim pensar em como a conversa será conduzida, em qual local isso pode ser feito da melhor forma e quais são as informações que precisam ser ditas durante o processo.

Tenha testemunhas presentes

A demissão é algo muito sério e que, por isso, demanda algumas formalidades. Uma delas é que haja testemunhas do fato, que podem ser os próprios colegas de equipe, após a comunicação particular ao profissional. Essa ação traz mais segurança e ajuda a resguardar empresa e ex-empregado de futuros problemas.

Seja claro e objetivo

Receber a notícia de que foi escolhido para deixar a empresa é algo que coloca qualquer pessoa a pensar sobre si. Assim, é bastante comum que surjam questionamentos sobre sua capacidade de entrega, a qualidade dos serviços executados, entre outras dúvidas.

Por isso, é essencial que o gestor seja claro e objetivo em sua comunicação de dispensa. Ele deve explicar os motivos que levaram a essa decisão, bem como responder às dúvidas que venham a surgir sobre o assunto.

Evite pedir desculpas

O pedido de desculpas é algo que parece amenizar as coisas, mas nesse momento ele não é válido. Afinal, seria como dizer que a empresa é culpada pela saída do profissional e que poderia fazer algo para evitar. Quando, na verdade, não existe uma culpa, e sim uma soma de circunstâncias que culminaram nesse resultado.

Mantenha um bom nível de cordialidade

A cordialidade faz parte dos requisitos de respeito em relação ao profissional que está a sua frente. Portanto, seja educado, de forma natural. Não precisa mudar o modo de falar, apenas agir com tranquilidade e imparcialidade durante a conversa.

Separe o pessoal do profissional

Como seres humanos, dotados de emoções, normalmente, é difícil separar o pessoal do profissional no cotidiano. Em momentos de maior tensão, isso fica ainda mais complicado. Contudo, é essencial manter essa divisão, tomar a decisão de demitir com base em dados e deixar isso muito bem explicado para a pessoa. Isso ajudará a todos na compreensão de que essa foi a melhor alternativa disponível.

Conjeture sobre as lições aprendidas

Na vida, tudo o que acontece nos gera aprendizado, principalmente situações mais difíceis. Logo, aproveite o momento do desligamento para refletir, junto ao profissional, sobre todo o aprendizado acumulado ao longo da parceria e enalteça as qualidades e conquistas que foram frutos desse período. Essa é uma excelente forma de deixar a conversa mais leve e positiva.

Compartilhe este conteúdo com aquele seu amigo que precisa também saber deste passo a passo.

E, para achar a pessoa certa para sua Empresa, conte conosco!

Édina Acordi

Diretora de RH

47 3017-5454

[email protected]

Referências

https://blog.solides.com.br/dicas-para-identificar-a-hora-certa-de-demitir-um-funcionario/#:~:text=Note%20a%20ocorr%C3%AAncia%20de%20erros,%2C%20at%C3%A9%20na%20mesma%20falha).

Gostou? Compartilhe!

Leia também

Miniatura para youtube sobre finanças e planejamento - Alcance suas metas (Youtube Thumbnail) (Post para Instagram (Quadrado)) (3)

Alienação Parental. Será que você pratica este crime sem saber?

Alienação Parental.   Este tema, de maneira atemorizante, tem sido cada vez...
Miniatura para youtube sobre finanças e planejamento - Alcance suas metas (Youtube Thumbnail) (Post para Instagram (Quadrado)) (3)

Procrastinar, nem sempre é algo tão ruim.

Texto produzido por nossa Psicóloga: Édina Acordi. Ontem, ouvi um Padre falar...
Miniatura para youtube sobre finanças e planejamento - Alcance suas metas (Youtube Thumbnail) (Post para Instagram (Quadrado)) (1)

Como ficar rico em pouco tempo!

Seja muito bem vindo ao blog que tem os textos mais sinceros...